Stephen Michael King

Stephen cresceu em um subúrbio de Sydney e desde pequeno já gostava de desenhar. Enquanto muitas crianças deixaram para trás a vontade de desenhar, para Stephen era, além da essência da vida, uma das poucas maneiras que tinha de expressar-se, uma vez que, por volta dos nove anos, ele começou a ficar surdo.

"Era hereditário, um osso no meu ouvido começou a se deteriorar", conta Stephen. "Naquela época eu passei de um feliz estudante, sempre com nota A, para um outro nível, em que fui reprovado em todas as matérias, com exceção de Educação Artística. A deficiência dificultou meu relacionamento com os amigos; foi muito difícil para mim e acabei me tornando introvertido, desenhando e escrevendo muito. Me tornar surdo foi uma mudança grande na minha vida. Até hoje fico apavorado se preciso falar em aulas ou coisas do tipo, mas se tenho um lápis na mão, consigo expressar coisas, sentimentos! Para mim é uma forma de comunicação."