A Muralha de Adriano
Adicionar a lista de desejos
Recomendar para um amigo

A Muralha de Adriano

Menalton Braff

Saiba mais
Esgotado
4x de R$15,80 sem juros
Cartão de crédito

2x de R$31,60

sem juros

Total: R$ 63,20

3x de R$21,07

sem juros

Total: R$ 63,20

4x de R$15,80

sem juros

Total: R$ 63,20

Produto sob encomenda junto aos nossos fornecedores

O produto selecionado está sob encomenda, o que significa que não temos unidades disponíveis para pronta-entrega em nosso estoque. Iremos encomendá-lo junto aos nossos fornecedores e, assim que chegar, enviaremos para você.

Previsão de entrega e valor do frete

Não sei meu CEP

Previsão de entrega e valor do frete

CEP Entrega em | Frete: R$ Utilizar outro CEP

Avise-me quando chegar

Sinopse

No século II, o imperador Adriano construiu uma muralha para deter as constantes invasões dos escoceses. Em seu novo romance, Menalton Braff, o vencedor do Prêmio Jabuti, mostra que o homem do século 21 segue levantando barreiras intolerantes cada vez maiores e mais silenciosas. A Muralha de Adriano, um drama psicológico, mostra que os muros podem ser também construídos dentro de casa... ou no interior do próprio indivíduo. Uma história feita de ciúme, de ambição e de coragem numa família. É um romance que, num certo sentido, pode ser tomado como uma alegoria da queda de um império - no caso, uma rede de supermercados. Mas seu alcance vai muito além. "A Muralha simboliza nossas barreiras", afirma Braff. "Em um mundo que se diz globalizado, nunca foram tantas as barreiras. As nossas, individuais, como o preconceito, os nossos medos, os nossos impedimentos morais, sobretudo da falsa moralidade. Mas as barreiras são também sociais, dividindo os seres humanos em grupos de pouca ou nenhuma comunicação. Enfim, é história em que as personagens envolvem-se em conflitos quase sempre originados por algum tipo de muralha." O foco narrativo de A Muralha de Adriano está, a princípio, entregue a três personagens - Verônica, Anselmo e Mateus. Porém, no momento em que, apesar de todas as muralhas, suas histórias se cruzam um narrador onisciente, em terceira pessoa, assume o relato das ações e, explorando com destreza diversos efeitos de linguagem que se aproximam do impressionismo, as conduz até o final. "Com narrativas em ziguezague e domínio pleno da linguagem, Menalton Braff realiza sua melhor invenção com A Muralha de Adriano", escreve o poeta Fabrício Carpinejar. "Apresentando os capítulos inicial e final inspirados na Bíblia, o romance é ilustrativo, não moralizante. O escritor deixa a ação ser a mensagem. Não há como larga-lo nem para atender ao telefone. Fica-se com a respiração trancada, suspensa, esperando o desfecho e tentando entender quem está com a razão."

Informações Técnicas

Título: A Muralha de Adriano
Autor: Menalton Braff
Editora: Bertrand Brasil
Edição: 1
Especificações: Brochura | 368 páginas
ISBN: 978-85-2861-273-8