O Poder dos Quietos
Adicionar a lista de desejos
Recomendar para um amigo

O Poder dos Quietos

Como os Tímidos e Introvertidos Podem Mudar um Mundo que Não Para de Falar

Susan Cain

oferta
Saiba mais
De: R$29,90Por: R$22,90

Produto em estoque

Previsão de entrega e valor do frete

Não sei meu CEP

Previsão de entrega e valor do frete

CEP Entrega em | Frete: R$ Utilizar outro CEP

Avise-me quando chegar

Compre junto

De: R$64,90Por: R$50,90 Você economiza:R$ 14,00
De: R$75,90Por: R$64,30 Você economiza:R$ 11,60

Sinopse

Um dos livros mais vendidos do ano nos Estados Unidos segundo o jornal The New York Times, O poder dos quietos, da americana Susan Cain, lançado no Brasil pela Editora Agir, mostra que a introversão é ingrediente fundamental para a criatividade e a inovação. Embasada por estudos científicos, além de ter realizado um extenso trabalho de pesquisa, a autora afirma que nossa sociedade vem transformando escolas e escritórios em instituições dedicadas a extrovertidos - arquétipo que tem se revelado um grande desperdício de talento, energia e felicidade.

O sistema de valores contemporâneo segue a crença de que todos precisariam se sentir confortáveis sob a luz dos holofotes. A introversão vem sendo encarada como um traço de personalidade de segunda classe, praticamente como uma patologia. O que o leitor descobre em O poder dos quietos é que está cometendo um erro grave ao abraçar esse ideal. Algumas das maiores ideias humanas - da teoria da evolução aos girassóis de Van Gogh e os computadores pessoais - vieram de pessoas quietas que sabiam como se comunicar com seus universos interiores. Sem os introvertidos não haveria a teoria da relatividade, os noturnos de Chopin, o Google.

O temperamento extrovertido é atraente, mas, segundo Susan, foi transformado em um padrão opressivo que muitos, mesmo contra sua própria essência, se acham obrigados a adotar. Tal ponto de vista surge fundamentado pelas mais recentes pesquisas nas áreas da psicologia e da neurociência, que têm apresentado ideias iluminadoras: os introvertidos, por exemplo, sentem-se confortáveis com menos estímulo, como quando resolvem palavras cruzadas ou leem um livro; já os extrovertidos gostam da vibração extra de atividades como conhecer pessoas novas e esquiar em montanhas perigosas.

Especialistas afirmam também que os dois tipos trabalham de maneiras diferentes. Os extrovertidos tendem a terminar tarefas em pouco tempo, tomando decisões rápidas, enquanto os introvertidos costumam atuar de forma mais lenta e ponderada, focando-se em uma tarefa de cada vez. "Pessoas introvertidas são pensadores atentos e reflexivos, capazes de tolerar a solidão que a produção de ideias requer. A implementação dessas boas ideias, por sua vez, implica em cooperação, e introvertidos são mais propensos a preferir ambientes cooperativos, enquanto os extrovertidos costumam favorecer a competição", afirma a autora.

Na primeira parte do livro, Susan trata justamente do "Ideal da Extroversão", abordando o poder do trabalho solitário e o mito da liderança carismática. A questão do que chamamos de "temperamento" surge como ponto central do módulo seguinte, que, mostrando que introvertidos e extrovertidos pensam e processam dopamina de maneiras distintas, envolve biologia e estudos de personalidade. Já na parte três o assunto recebe um olhar cultural em um debate que envolve amor, trabalho e educação - sempre por meio de uma acurada e delicada observação do dia a dia.

O livro esclarece ainda algumas dúvidas comuns, mostrando que um introvertido não é necessariamente um eremita ou um misantropo. Nem mesmo a palavra "timidez" pode ser tida como um sinônimo de "introversão": esta é o medo da desaprovação social e da humilhação, enquanto aquela é a preferência por ambientes onde não predominam os estímulos externos. Ao contrario da introversão, a timidez é inerentemente dolorosa.

Assim com acontece com outros opostos complementares (masculinidade e feminilidade, Ocidente e Oriente, liberais e conservadores), a humanidade seria irreconhecível sem a divisão entre introvertidos e extrovertidos. Poetas e filósofos têm pensando sobre o assunto desde o início dos tempos, sendo que os dois tipos aparecem na Bíblia e em escritos da antiguidade clássica. O poder dos quietos, assim, leva o leitor a se aprofundar no comportamento humano e mudar a maneira pela qual enxerga a si mesmo.

Descrição do produto e ficha técnica

Título: O Poder dos Quietos
Subtítulo: Como os Tímidos e Introvertidos Podem Mudar um Mundo que Não Para de Falar
Autor: Susan Cain
Editora: Agir
Edição: 1
Ano: 2012
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 344 páginas
ISBN: 978-85-2201-326-5
Peso: 520g
Dimensões: 230mm x 155mm