Zero: 35 Anos
Adicionar a lista de desejos
Recomendar para um amigo

Zero: 35 Anos

Ignácio de Loyola Brandão

Saiba mais
Esgotado
4x de R$14,63 sem juros
Cartão de crédito

2x de R$29,25

sem juros

Total: R$ 58,50

3x de R$19,50

sem juros

Total: R$ 58,50

4x de R$14,63

sem juros

Total: R$ 58,50

Produto sob encomenda junto aos nossos fornecedores

O produto selecionado está sob encomenda, o que significa que não temos unidades disponíveis para pronta-entrega em nosso estoque. Iremos encomendá-lo junto aos nossos fornecedores e, assim que chegar, enviaremos para você.

Previsão de entrega e valor do frete

Não sei meu CEP

Previsão de entrega e valor do frete

CEP Entrega em | Frete: R$ Utilizar outro CEP

Avise-me quando chegar

Sinopse

O escritor Ignácio de Loyola Brandão está comemorando os 35 anos da publicação de Zero, uma das obras mais comentadas da literatura brasileira na segunda metade do século XX, e que está em todas as listas dos cem melhores livros do século. A comemora-ção, em si, é a impecável edição que a Global Editora leva às livrarias, com um projeto gráfi-co belíssimo, assinado pelo design gráfico Mauricio Negro. Nesta edição comemorativa o leitor terá acesso às vinte capas de todas as edições publicadas no exterior e ao making off da obra. São cem páginas a mais em que se relata como e por que Zero foi escrito, a sua trajetória internacional, a proibição, o sucesso, a sua estrutura diferenciada e o impacto que vem causando, principalmente nas novas gerações. Há 35 anos Zero continua uma presença fundamental nas livrarias e é fonte de discussões em escolas de ensino médio, universidades e em eventos literários.
A ideia de escrever o livro surgiu nos anos 1960, tendo como ponto de partida um conto que descrevia a ida de um grupo de amigos a um lugarejo para conhecer um garoto que teria música na barriga. Escrito inicialmente para uma coletânea de contos com cenas do cotidiano, encomendada por Plínio Marcos, que nunca chegou a ser publicada.
Quando os militares tomaram o poder em 1964, os censores entraram em cena em todas as redações. Na época, Loyola, secretário gráfico do Última Hora, guardou tudo o que havia sido proibido. Até o dia em que se viu com milhares de páginas que mostravam um Brasil que o leitor jamais havia podido conhecer. Veio um dia a ideia de escrever Zero, con-tando em forma de livro tudo o que fora ocultado: a violência, a tortura, o esquadrão da mor-te, a sexualidade, a luta armada, a repressão, a dificuldade de viver uma vida sem liberdade.
Nisso resultou um livro forte, denso, retratando o caos do país, mas sem ser panfletário, ideólogo, chato, político. Um livro sobre o ser humano, apresentando de maneira nua e crua a vida do cidadão comum, numa cidade violenta sob as baionetas dos militares. Dessa forma, Zero projetou seu autor em âmbito nacional e internacional.
O livro é, segundo a crítica, o que melhor descreve o que foram os nossos anos de chumbo. Sua primeira edição foi pu-blicada na Itália em 1974 e somente no ano seguinte, no Brasil. Em julho de 1976 recebeu da Fundação Cultural do Distrito Fede-ral o prêmio de Melhor Ficção. No dia 20 de novembro, foi censurado pelo Ministério da Justiça e sua venda, proibida em todo o território nacional por ser considerado um atentado à moral e aos bons costumes.

Informações Técnicas

Título: Zero: 35 Anos
Autor: Ignácio de Loyola Brandão
Editora: Global
Edição: 1
Ano: 2010
Especificações: Brochura | 392 páginas
ISBN: 978-85-2601-499-2
Peso: 770g
Dimensões: 170mm x 240mm